O laser é uma fonte de luz com vários comprimentos de onda que lhe conferem propriedades terapêuticas. Tem ação anti-inflamatória, analgésica e bioestimulante. Promove o alívio de dores de diversas etiologias, dores de origem pulpar, dores nevrálgicas, dores em tecido mole, mialgias, dores de pré e pós-operatório, entre outras aplicações.

Reparação tecidual

A fotobioestimulação por laser tem sido empregada de maneira bastante eficaz após tratamento de canal, lesões traumáticas, promovendo uma reparação tecidual mais rápida e com padrão de qualidade tecidual superior.

Redução de edema ou “inchaço” e de hiperemia – aumento da circulação sanguínea local – (efeito anti-inflamatório, antiedematoso e normalizador circulatório): Indicado na aplicação do pós-operatório de procedimentos no campo da periodontia (inflamações gengivais e dos tecidos de sustentação dos dentes), cirurgia oral menor, etc.

Ajuda a diminuir o desconforto do paciente no momento da aplicação da anestesia, visto que pode ser utilizado como pré-anestésico. O laser promove aumento da microcirculação e, desta forma, ajuda na absorção do anestésico, nos casos de pacientes com dificuldade para serem anestesiados.

A laserterapia é bastante eficaz no tratamento da hipersensibilidade dental que está associada a uma dor aguda, súbita e de curta duração. A hipersensibilidade pode ocorrer durante ou após a restauração dental, pela retração da gengiva, e após o clareamento dental.

Indicações:

• Dores na articulação da mandíbula
• Paralisia facial
• Herpes
• Hipersensibilidade dentinária
• Afta
• Alveolite
• Bioestimulação óssea
• Endodontia/Exodontia
• Lesão traumática
• Nevralgia/Parestesia
• Ortodontia